Tornados solares fazem girar a cabeça dos astrônomos

Tornados solares fazem girar a cabeça dos astrônomos

Tornados solares não giram
Os tornados solares são belos espetáculos e assustadores pelo tamanho - mas não giram. [Imagem: NASA/SDO/GSFC]
Tornados solares não giram
Os tornados solares são estudados há décadas, mas apareceram ante os olhos dos cientistas em toda a sua glóriagraças a sondas espaciais como a SDO, da NASA.
Mas parece que muito do que se sabia - ou se acreditava que se sabia - sobre esses tornados solares está errado, a começar pelo seu nome.
O que acontece é que os tornados solares nem sequer giram, garantem Nicolas Labrosse e uma equipe das universidades de Glasgow (Escócia) e Toulouse (França), Academia Tcheca de Ciência e do Observatório de Paris.
Tornados em 3D
O grupo fez uma análise dessas estruturas enormes, cada uma medindo várias vezes o tamanho da Terra, e concluiu que os astrônomos vinham considerando que elas eram semelhantes a tornados porque se basearam apenas em imagens fotográficas comuns, em 2D.
Quando usaram o efeito Doppler para adicionar uma terceira dimensão às fotos dos telescópios, Labrosse e seus colegas puderam medir a velocidade do plasma em movimento, bem como sua direção, temperatura e densidade. Usando vários anos de observações, eles construíram um quadro mais completo do campo magnético da estrutura que suporta o plasma - essas estruturas são conhecidas como proeminências.
"Descobrimos que, apesar de como as proeminências e os tornados aparecem nas imagens, o campo magnético não é vertical, e o plasma se move sobretudo horizontalmente ao longo das linhas do campo magnético. No entanto, nós vemos as formas de tornado nas imagens devido aos efeitos de projeção, onde a informação da linha de visão é comprimida no plano do céu," explicou Labrosse.
"O efeito geral é semelhante ao rastro de um avião em nossos céus: o avião viaja horizontalmente a uma altura fixa, mas vemos que a trilha começa acima de nossas cabeças e termina no horizonte. Isso não significa que o avião tenha caído," ilustrou Arturo Ariste, membro da equipe.
Proeminências de tornado
Os tornados solares gigantes - tecnicamente chamados de proeminências de tornado - têm sido observados no Sol há mais de 100 anos. Apesar de sua semelhança com os tornados na Terra, contudo, eles são muito diferentes.
Enquanto os tornados terrestres são formados por ventos intensos e são muito móveis, os tornados solares são gases magnetizados. Eles parecem estar ancorados em algum ponto abaixo da superfície solar e, portanto, permanecem fixos no lugar - e, não se esqueça, não giram.

Bibliografia:

High-resolution observations of solar tornadoes and solar prominences
Nicolas Labrosse, Peter Levens, Arturo López Ariste, Brigitte Schmieder, Maciej Zapiór
Vol.: To be published

Postagens mais visitadas deste blog

Projetos Pyramon

Cartilha dos Impostos Municipais

Memória magnética ultrarrápida gravada com luz