Postagens

Mostrando postagens de Agosto 19, 2018

Material tem refração negativa e absorção total de ondas

Imagem
Material tem refração negativa e absorção total de ondasCom informações da PhysOrg -  13/08/2018 O material funciona com ondas acústicas, mas também poderá ser desenvolvido para ondas ópticas. [Imagem: Hailong He et al. - 10.1038/s41586-018-0367-9] Refração negativa e absorção total Um novo material artificial apresenta simultaneamente uma refração negativa e nenhuma reflexão de onda. Conforme aprendemos na escola, quando os raios de luz atingem um copo de água, alguns deles são curvados pela água, enquanto outros são refletidos. Com isso, os raios incidentes e refratados acabam em lados opostos da superfície da água - isto é o que acontece com praticamente todos os materiais na natureza. Mas a teoria e a prática mostram que é possível criar materiais que violem essa norma, a exemplo do que vem sendo feito com os metamateriais da invisibilidade e das lentes planas. De fato, Hailong He e colegas das universidades de Wuhan (China) e Texas (EUA) construíram agora esse material com refraç…

CPU não, MPU - Chip de memoristores junta memória e processamento

Imagem
Com informações da Umich -  10/08/2018 Esta é a MPU, uma unidade central de memória e processamento, já colocada na sua placa-mãe. [Imagem: Mohammed Zidan/Universidade de Michigan] Memoristores para as massas Uma nova maneira de organizar em um chip componentes eletrônicos de próxima geração, chamados memoristores, permitiu que eles sejam usados para computação de uso geral e ainda reduzindo o consumo de energia por um fator de 100. "Historicamente, a indústria de semicondutores melhorou o desempenho tornando os componentes mais rápidos. Mas, embora os processadores e as memórias sejam muito rápidos, eles não podem ser eficientes porque precisam esperar que os dados entrem e saiam," contextualiza o professor Wei Lu, da Universidade de Michigan (EUA), referindo-se à separação de funções entre memória e processador. Os memoristores podem ser a resposta para isso. Batizados por um amálgama de memória e resistor, eles podem ser programados para ter diferentes estados de resistênc…

Por que a Sonda Solar Parker não vai derreter perto do Sol?

Imagem
Por que a Sonda Solar Parker não vai derreter perto do Sol?Redação do Site Inovação Tecnológica -  09/08/2018 A grande pergunta da missão Solar Parker é: Por que a corona solar é mais quente do que a superfície do Sol.[Imagem: NASA/Johns Hopkins APL/Steve Gribben] Sonda Solar A Sonda Solar Parker, da NASA, deverá ser lançada neste sábado para viajar mais perto do Sol e mais profundamente na atmosfera solar do que qualquer missão anterior. Para isso, foi necessário desenvolver novas tecnologias e técnicas de engenharia para vencer o calor escaldante a que a sonda será submetida. Ao atingir a região conhecida como corona, muito mais quente do que a própria superfície do Sol, a sonda do tamanho de um carro pequeno, passará por gases com temperaturas superiores a meio milhão de graus de Celsius, enquanto é bombardeada por partículas e pela intensa luz solar. A Sonda Solar Parker conta com um escudo térmico e com um sistema autônomo que ajudam a protegê-la da intensa emissão do Sol, mas se…
Imagem
Grafeno armado, uma versão nanotecnológica do concreto armadoRedação do Site Inovação Tecnológica -  10/08/2018 Emily Hacopian mostra o aparato que ela precisou desenvolver para medir a resistência do grafeno armado.[Imagem: Jeff Fitlow/Rice University]








Grafeno com vergalhões Reforçar o grafeno com nanotubos de carbono torna o nanomaterial 2D mais do que duas vezes mais resistente do que o grafeno puro. O grafeno por si só, em sua escala bidimensional, é considerado um dos materiais mais fortes que existem. Mas, como ele tem apenas um átomo de espessura, ainda está sujeito a rasgar e se desfazer pelas bordas. A equipe do professor James Tour, da Universidade Rice, vem estudando o casamento entre grafeno e nanotubos de carbono há vários anos. Eventualmente eles chegaram a um "grafeno armado", um análogo nanotecnológico do concreto armado, em que o cimento é reforçado com vergalhões de aço montados em sistema de treliça - neste caso, o grafeno é reforçado com nanotubos de carb…

Técnica centenária de mineração recicla totalmente baterias de lítio

Imagem
Técnica centenária de mineração recicla totalmente baterias de lítioRedação do Site Inovação Tecnológica -  09/08/2018 É uma autêntica mineração do lixo eletrônico, extraindo todos os metais das baterias de lítio.[Imagem: Lei Pan/Michigan Tech] Mineração química Usando métodos de processamento de minérios usados há mais de 100 anos, estudantes de engenharia química encontraram uma solução para um problema fundamental do século XXI: como reciclar de forma econômica as baterias de íons de lítio, que equipam de celulares a carros elétricos. O professor Lei Pan, da Universidade Tecnológica de Michigan, hoje trabalha com engenharia química, mas fez sua graduação em engenharia de minas. Ele então imaginou se as mesmas tecnologias usadas para separar os metais dos minérios não poderiam ser aplicadas às baterias usadas. Pan conta que então deu aos seus alunos um curso intensivo em métodos básicos de processamento de minérios e os soltou no laboratório. Eles não tardaram a voltar com a solução…