Couro sintético mais natural com ajuda de plantas

Couro sintético mais natural com ajuda de plantas

Couro sintético mais natural com ajuda de plantas
Uma gota de óleo é pingada no couro sintético comum (em cima) e no couro sintético tratado com o nanorrevestimento (embaixo). [Imagem: OSU]
Biomimetismo
Uma película em escala nanométrica torna o couro sintético capaz de limpar-se por conta própria da poeira e de respingos e, melhor ainda, impede que ele fique grudento nos dias mais quentes.
O nanorrevestimento foi inspirado na folha de lótus e é uma derivação de um material que a equipe do professor Bharat Bhushan, da Universidade de Ohio, nos EUA, já usou para criar revestimentos para que frascos de xampu deixem sair até a última gota, redes para capturar óleo derramado e substitutos para lubrificantes de máquinas.
Quando aplicado sobre o couro sintético, o material faz com que gotas de óleo ou água escorram sem deixar marcas. E nenhum sinal de mudança na textura do material foi detectado até a temperatura de 70º C.
Couro sintético
O couro sintético é feito de tecido revestido com plástico, geralmente poliuretano (PU) ou policloreto de vinila (PVC). Tanto o PVC como o PU podem ser moldados em folhas planas com ranhuras que lhe conferem uma textura semelhante ao couro. Como o couro genuíno, o couro sintético é permeável aos líquidos; e, ao contrário do couro genuíno, ele fica pegajoso em altas temperaturas porque o calor amolece a superfície do plástico.
As nanopartículas do revestimento grudam nas moléculas poliméricas do couro sintético, criando saliências que impedem que o líquido acomode-se na superfície - a tensão superficial do líquido mantém o formato de gota, que escorre facilmente.
"Hoje, o mercado de couro sintético está crescendo porque ele é mais barato e mais fácil de trabalhar. Pelo que sabemos, esta é a primeira vez que alguém conseguiu fabricar couro sintético que não apenas é resistente à água, mas super-liquifóbico - repele a água e os líquidos à base de óleo," disse o professor Bhushan.
Segundo ele, o revestimento poderá ser facilmente adaptado para uso em móveis, interiores de automóveis, roupas, sapatos e bolsas.

Bibliografia:

Fabrication of bioinspired superliquiphobic synthetic leather with self-cleaning and low adhesion
Dev Gurera, Bharat Bhushan
Colloids and Surfaces A
Vol.: 545, 20 May 2018, Pages 130-137
DOI: 10.1016/j.colsurfa.2018.02.052

Postagens mais visitadas deste blog

Projetos Pyramon

Cartilha dos Impostos Municipais

Memória magnética ultrarrápida gravada com luz