Postagens

Mostrando postagens de Novembro 5, 2017

Dupla para toda obra

Imagem
Precisando de Ferramentas de Corte?
Ligue : 25970060 ou 996024386

Imagem
Espaço Exoplaneta gigante desafia teorias de formação planetáriaRedação do Site Inovação Tecnológica -  01/11/2017 Impressão artística do planeta gigante em torno de sua pequena estrela. [Imagem: Warwick/Mark Garlick] Teoria versus realidade Uma colaboração internacional de astrônomos descobriu um planeta gigante que, segundo as teorias atuais, não deveria existir. O incomum NGTS-1b é o maior planeta em comparação com o tamanho da sua estrela já descoberto no universo. "A descoberta do NGTS-1b foi uma completa surpresa para nós - não se acreditava que tais planetas maciços existissem em torno de estrelas tão pequenas. Este é o primeiro exoplaneta que encontramos e já estamos desafiando [as teorias] de como os planetas se formam. Nosso desafio agora é descobrir o quão comum esse tipo de planeta é na galáxia," disse o professor Daniel Bayliss, da Universidade de Warwick, no Reino Unido. O pesquisador cita o "primeiro exoplaneta que encontramos" referindo-se ao uso de…
Imagem
Materiais Avançados Vidro "invisível" acaba com reflexos de telasRedação do Site Inovação Tecnológica -  07/11/2017 O "vidro invisível" (círculo à esquerda) em comparação com um vidro comum (à direita), ambos postos sob uma iluminação para reforçar a reflexão. [Imagem: BNL] Vidro invisível Todas as telas têm vidros que as protegem. O vidro é necessário, mas tem o grave inconveniente de gerar reflexos, principalmente em áreas de forte iluminação. Andreas Liapis, do Laboratório Nacional Brookhaven, nos EUA, acredita ter encontrado um meio de fabricar o antirreflexo perfeito: tornar os vidros virtualmente invisíveis. Ele fez isso produzindo estruturas em nanoescala na superfície do vidro, estruturas essas cuidadosamente projetadas para lidar com a luz de forma muito precisa. Sempre que a luz encontra em seu caminho uma mudança abrupta no índice de refração, uma parte dela é refletida - o índice de refração é uma medida de quanto um raio de luz se curva à medida que pa…
Imagem
Eletrônica Transistores de diamante levam eletrônica de potência além do silícioRedação do Site Inovação Tecnológica -  07/11/2017 Esquema de funcionamento e foto dos protótipos do transístor de diamante de alta potência (MOSFET). [Imagem: Institut NÉEL] Semicondutores de bandgaplarga Conforme o desempenho da eletrônica de potência baseada em silício se aproxima de sua capacidade máxima, aumenta o interesse nos semicondutores de grandes intervalos de energia, ou WBG (Wide BandGap) - esses intervalos referem-se à energia necessária para fazer um elétron sair de seu estado fundamental e passar para um estado condutor. Considerados como significativamente mais eficientes em termos de energia, esses semicondutores emergiram como principais candidatos para o desenvolvimento de transistores de efeito de campo (FETs) para a próxima geração de eletrônicos envolvendo a conversão e o controle de energia elétrica em níveis mais elevados, como os utilizados nos veículos elétricos, nos geradores e…
Imagem
Informática Senhas são armazenadas na roupa sem eletrônicaRedação do Site Inovação Tecnológica -  06/11/2017 Além do remendo usado para abrir esta porta, a equipe fabricou gravatas, cintos, colares e pulseiras com os tecidos magnetizados. [Imagem: Dennis Wise/University of Washington] Senha na roupa O conceito de tecidos inteligentes e roupas eletrônicas apresenta, ao menos até agora, um pressuposto básico: a incorporação de circuitos eletrônicos nos tecidos e nas roupas - da forma menos intrusiva possível, é certo. Mas dá para fazer roupas que lhe ajudem a interagir com toda a parafernália tecnológica sem precisar incorporar novos equipamentos eletrônicos nos tecidos. Foi o que demonstraram Justin Chan e Shyamnath Gollakota, da Universidade de Washington, nos EUA. Eles criaram tecidos sem qualquer componente eletrônico ou sensor integrados, e os utilizaram para tecer acessórios de vestuário que armazenam dados - como senhas ou códigos de identificação, por exemplo. Os dados podem ser…
Imagem
Mecânica Motor magnético sem partes móveis é acionado por calorRedação do Site Inovação Tecnológica -  06/11/2017 Esquema do enigmático motor magnético. [Imagem: Sebastian Gliga et al. - 10.1038/nmat5007] Motor magnético de estado sólido Magnetismo e movimento estão intimamente relacionados, como demonstrado em todos os motores elétricos. Mas que tal um motor cujo movimento é induzido pelo magnetismo sem partes móveis e sem um motivo óbvio para que a magnetização dos ímãs se ponha em movimento giratório? Essa nova forma de motor magnônico, que funciona em nanoescala, tem possibilidade de uso como nanomotor mesmo, para movimentar equipamentos ultraminiaturizados, como MEMS e NEMS, mas também para armazenamento de dados, sensores e outras aplicações no campo da eletrônica. O nanomotor foi feito com uma liga magnética de níquel e ferro, formada por nanoímãs de 470 nanômetros de comprimento e 170 nanômetros de largura, cada um com apenas um domínio magnético, ou seja, a magnetização de ca…
Imagem
Nanotecnologia Nanopirâmides para manipular a luz não são mais obras faraônicasRedação do Site Inovação Tecnológica -  03/11/2017 A abertura no alto da pirâmide mede 0,000007 centímetro.[Imagem: Molecular Foundry/Berkeley Lab] Nano-óptica Combinando velocidade com uma precisão incrível, engenheiros dos Laboratórios Berkeley, nos EUA, desenvolveram uma técnica para imprimir estruturas extremamente pequenas na ponta de uma fibra óptica, que é tão fina quanto um fio de cabelo humano. Esses minúsculos dispositivos comprimem a luz e a manipulam de maneiras que não são possíveis pela óptica convencional. A técnica, chamada de nanomoldagem sobre fibra, fabrica nanoestruturas 30 vezes mais rapidamente do que a abordagem do tipo escultura usada hoje. A óptica em nanoescala pode ajudar a melhorar o design das células solares e dos semicondutores, e também a manipular reações químicas como mais precisão para sintetizar novos fármacos. O problema é que até hoje essas estruturas são fabricadas man…
Imagem
Energia Raios gama irão além dos limites da luzRedação do Site Inovação Tecnológica -  30/10/2017 Raios gama são ondas eletromagnéticas, como a luz visível ou os raios X, mas com uma energia muito maior. Quando uma luz laser é intensa o suficiente e todos os parâmetros estão corretos, as partículas presas (verde) convertem a energia do laser (superfícies em vermelho, laranja e amarelo) em cascatas de fótons de energia super alta (rosa).[Imagem: Arkady Gonoskov] Raios gama Uma nova técnica permitiu produzir feixes de raios gama com uma eficiência tal que a energia alcançada é bilhões de vezes mais alta do que a energia dos fótons da luz visível - como em um laser comum. Esses feixes de raios gama de alta intensidade superam de longe todos os limites conhecidos, abrindo caminho para novos estudos fundamentais sobre a constituição da matéria. "Superando o limite do que é atualmente possível, podemos ver mais profundamente os elementos básicos da natureza. Podemos mergulhar na parte …
Imagem
Nanotecnologia Multímetro atômico faz medições dentro de chipRedação do Site Inovação Tecnológica -  31/10/2017 A chave para medir as correntes de spin são defeitos atômicos no interior de nanodiamantes. [Imagem: Peter e Ryan Allen/Harvard University] Multímetro spintrônico Para que spintrônica se torne uma realidade - usar a rotação (spin) dos elétrons em vez de sua carga elétrica - os cientistas precisam entender melhor como medir e controlar essa rotação, como fazem hoje com a eletricidade. Uma equipe da Universidade de Harvard apresentou agora uma técnica capaz justamente de controlar e medir o chamado "potencial químico de spin". A técnica, que usa defeitos atômicos em nanodiamantes, é essencialmente um multímetro em nanoescala, um instrumento que permite fazer medições no interior de componentes instalados dentro dos chips. Para tal nível de miniaturização, a equipe usou como medidor as chamadas vacâncias de nitrogênio, defeitos na rede cristalina dos diamantes que est…
Imagem
Espaço Detectando água no espaço e por que isso importaMiguel Pereira Santaella - Universidade de Oxford -  31/10/2017 O radiotelescópio Alma permitiu observar transições da água que revelam zonas obscurecidas pela poeira interestelar. [Imagem: Christoph Malin] Água no espaço Das nuvens aos rios, das geleiras aos oceanos, a água está em todos os lugares na Terra. O que não sabemos tão bem é qual é a abundância da molécula H2O no espaço. Ao contrário do que acontece na Terra, a maior parte da água no espaço toma a forma de vapor ou forma camadas de gelo presas nos grãos da poeira interestelar. Isso ocorre porque a densidade extremamente baixa do espaço interestelar - que é trilhões de vezes menor do que a do ar - impede a formação de água líquida. Mas não se trata apenas de encontrar água para indicação da presença de vida. A água pode clarear áreas que não podem ser vistas diretamente. O nascimento das formações estelares pode nos dizer sobre como o Universo se comporta. Mas, como a ú…
Imagem
Materiais Avançados Materiais orgânicos agora também brilham no escuroRedação do Site Inovação Tecnológica -  31/10/2017 Uma das vantagens é que o novo material é transparente quando não está brilhando (no alto à esquerda). [Imagem: Ryota Kabe/Chihaya Adachi] Materiais que brilham no escuro Pesquisadores da Universidade de Kyushu, no Japão, desenvolveram os primeiros materiais capazes de brilhar no escuro feitos com moléculas orgânicas, mostrando que a migração da tecnologia para os materiais à base de carbono é uma tendência mais ampla do que se imagina. Usados em relógios e sinais de emergência, entre muitas outras aplicações, os materiais que brilham no escuro hoje são fabricados a partir de compostos inorgânicos e incluem metais raros, como o európio e o disprósio. Além de caros, esses materiais exigem altas temperaturas para sua fabricação e dispersam a luz, o que significa que eles não são transparentes quando não estão brilhando. Já os novos materiais luminescentes à base de ca…
Imagem
Eletrônica Circuitos de DNA fazem computação biológicaRedação do Site Inovação Tecnológica -  30/10/2017 Impressão artística das portas biológicas interconectadas. [Imagem: University of Washington] Computação in vivo Uma equipe de pesquisadores de biologia sintética demonstrou um novo método para processamento de informações digitais em células vivas, análogo às portas lógicas usadas nos circuitos eletrônicos. Eles fabricaram um conjunto de genes sintéticos que funcionam nas células como portas NOR, comumente usadas em eletrônica, um circuito que recebe duas entradas e transmite um sinal positivo apenas se ambas as entradas forem negativas. Como se mostraram funcionalmente completas, essas portas NOR biológicas estão prontas para serem montadas em diferentes arranjos para compor circuitos de processamento de informações. Tudo foi feito usando moléculas de DNA - em vez de componentes de silício e solda - e dentro de células de levedura. Os circuitos são os maiores já criados até hoje …
Imagem
Meio ambiente Quais são os riscos existenciais para a humanidade?Redação do Site Inovação Tecnológica -  30/10/2017 "A biologia sintética, a inteligência artificial e a nanotecnologia são exemplos de áreas que podem criar os riscos novos mais sérios."[Imagem: US Department of Energy]








Risco existencial Que riscos ameaçam o futuro da humanidade nos próximos cem anos? E o que devemos fazer para nos proteger contra eles? Mais um grupo de pesquisadores se dispôs a abordar essas questões. O programa de pesquisa Risco Existencial para a Humanidadeserá conduzido por uma equipe multidisciplinar das universidades de Tecnologia de Chalmers e Gotemburgo, na Suécia. De acordo com esse crescente grupo de pesquisadores, não basta nos concentrarmos nos riscos atualmente colocados sobre a mesa - guerra nuclear e mudanças climáticas. Há muitos outros perigos que também devem ser abordados, como vírus sintéticos, inteligência artificial descontrolada ou declínios dramáticos na produção mundial…